segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Novos jornalistas da UFRB

Novos jornalistas formados pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia estarão colando grau no próximo sábado, dia 5 de fevereiro, no auditório do Centro de Artes, Humanidades e Letras, às 19h. O patrono da turma que homenageia Ernesto Simões Filho, é o professor Ségio Mattos. O professor Robério Marcelo Rodrigues Ribeiro é o paraninfo. da turma. Os formandos homenagearam os professores Rachel Severo Neuberger. Dentre os formandos, está a jovem cachoeirana Palloma Braga Gomes, filha de Élio Dias Gomes e Silvana Santana Braga.

Tem axé no Alecrim


No bucólico povoado do Alecrim, zona rural de Cachoeira, o sacerdote Geraldo mantém o culto aos ancestrais em sua casa de santo que reúne adeptos da comunidade e de outras localidades. Ontem, a casa abriu as portas para a festa de Marujo, com uma farta feijoada e muito axé.

Para os associados do Sinjorba

O setor finaneceiro e administrativo do Sinjorba foi reformulado a partir das metade do ano passado e complementando esta mudança extinguimos o serviço de cobrança. A funcionária Cleuza Maria de Souza Santana foi desligada de sua funções na entidade, depois de uma tentativa de adaptação ao serviço interno.

A partir de agora o pagamento das mensalidades dos associados do Sinjorba podem ser feitos através de boleto bancário solicitado à secretaria da entidade; por depósito identificado, transferências ou DOC para as contas correntes do Sindicato no Bradesco e da CEF. Além disso com a mudança da carteira da Fenaj para cartão com dados digitalizados esta somente poderá ser feita na sede. Também há a possibilidade do desconto em folha para quem tem carteira assinada.

A mensalidade passou a custar R$ 20 a partir de janeiro e quem desejar antecipar o pagamento da anuidade recebe desconto de 30% (de R$ 240 para R$ 168) e igual desconto para a semestralidade (de R$ 120 para R$ 84), até o final de fevereiro de 2011.

Estamos ampliando nossa carteira de convênio e ainda este mês estaremos divulgado as empresas parceiras e os descontos para jornalistas.

Maiores informações pelo telefone 3321-1914 ou pelos emails sinjorba@sinjorba.org.br e secretaria@sinjorba.org.br

Marjorie Moura
Presidente do Sinjorba

sábado, 29 de janeiro de 2011

Sociedade Filhos de Santo Antônio vai sortear atabaques na Festa de Yemanjá

A Sociedade Filhos de Santo Antônio, entidade vinculada ao Terreiro Ogun Megê, zelado pelo babalorixá Benício Souza, atual presidente da ACYO(Associação Cultural Yemanjá Ogunté), sorteará no próximo domingo, durante a festa de Yemanjá, um conjunto de atabaques para casas de candomblé. Poderão participar do sorteio os terreiros que se inscreverem e participarem dos festejos em homenagem à Deusa das Águas em Cachoeira. Os intrumentos sagrados presentes nos mais imortantes cultos ritualisticos das religiões de matriz africanas foram confeccionados por alunos do curso de confcção de atabques e barricas artesanais oferecido no ano passado pela Sociedade Filhos de Santo Antônio em parceria com a Fundação Cultural do Estado da Bahia.
Agora, entenda a importância dos atabaques para o povo de santo:

“O som é a primeira relação com o mundo, desde o ventre materno. Abre canais de comunicação que facilitam o tratamento. Além de atingir os movimentos mais primitivos, a música actua como elemento ordenador, que organiza a pessoa internamente”

O som é o condutor do Axé do Orixá, é o som do couro e da madeira vibrando que trazem os Orixás, são sinfonias africanas sem partitura.
Os Atabaques, são os principais instrumentos da música do Candomblé, cuja execução é da responsabilidade dos Ogãs.
São de origem africana, usados em quase todos rituais, típicos do Candomblé. De uso tradicional na música ritual e religiosa, são utilizados para convocar os Orixás.
O Atabaque maior tem o nome de Rum, o segundo tem o nome de Rumpi e o menor tem o nome de Le.
Os atabaques no candomblé são objectos sagrados e renovam anualmente esse Axé. São usados unicamente nas dependências do terreiro, não saem para a rua como os que são usados nos Afoxés, estes são preparados exclusivamente para esse fim.
As membranas dos atabaques são feitas com os couros dos animais que são oferecidos aos Orixás: independente da cerimónia que é feita para consagração dos mesmos quando são comprados (o couro que veio da loja geralmente é descartado), só depois de passar pelos rituais é que poderão ser usados no terreiro.
Os atabaques do candomblé só podem ser tocados pelo Alagbê (nação Ketu), Xicarangoma (nações Angola e Congo) e Runtó (nação Jeje) que é o responsável pelo Rum (o atabaque maior), e pelos Ogãs nos atabaques menores sob o seu comando.
É o Alagbê que começa o toque, e é através do seu desempenho no Rum que o Orixá vai executar a sua coreografia de dança, sempre acompanhando o floreio do Rum.

O Rum é que comanda o Rumpi e o Le.
O Agogô, tocado para marcar o Candomblé, também de tradição Alaketo, chama-se Gan. As Varetas usadas para tocar o Candomblé nos Atabaques, chamam-se Aguidavis. Também se utiliza ainda o Xequerê.
Nomes dos Toques dos Orixás na Nação Ketu:
ADABI – Bater para nascer é seu significado. Ritmo sincopado dedicado a Exú.
ADARRUM – Ritmo invocatório de todos os Orixás. Rápido, forte e contínuo marcado junto com o Agôgô. Pode ser acompanhado de canto especialmente para Ogum.
AGUERE – Em Yorubá significa “lentidão”. Ritmo cadenciado para Oxóssi com andamento mais rápido para Iansã. Quando executado para Iansã é chamado de “quebra-pratos”
ALUJÁ – Significa orifício ou perfuração. Toque rápido com características guerreiras. É dedicado a Xangô.
BRAVUM – Dedicado a Oxumaré .Ritmo marcado por golpes fortes do Run.
HUNTÓ ou RUNTÓ – Ritmo de origem Fon executado para Oxumaré. Pode ser executado com cânticos para Obaluaiê e Xangô
IGBIN – Significa Caracol. Execução lenta com batidas fortes. Descreve a viagem de um Ancião. É dedicada a Oxalufã.
IJESA – Ritmo cadenciado tocado só com as mãos. É dedicado a Oxum quando sua execução é só instrumental.
ILU – Termo da língua Yorubá que também significa atabaque ou tambor
BATA – Batá significa tambor para culto de Egun e Sangô . Ritmo cadenciado especialmente para Xangô. Pode ser tocado para outros Orixás. Tocado com as mãos.
KORIN- EWE – Originário de Irawo, cidade onde é cultuado Ossain na Nigéria. O seu significado é “Canção das Folhas”.
OGUELE – Ritmo atribuído a Obá. Executado com cânticos para Ewá.
OPANIJE – Dedicado a Obaluaiê, Onile e Xapanã. Andamento lento marcado por batidas fortes do Run. Significa “o que mata e come”
SATÓ – A sua execução lembra o ritmo Bata com um andamento mais rápido e marcado pelas batidas do Run. Dedicado a Oxumaré ou Nanã. Significa a manifestação de algo sagrado.
TONIBOBÉ – Pedir e adorar com justiça é o seu significado. Tocado para Xangô.
(Texto de autoria de Carol Walent)

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

O cantor pernambucano Otto na festa de Yemanjá, em Salvador

OTTO COMANDA O BLOCO “ME BEIJA QUE SOU CINEASTA” NO DIA 02 DE FEVEREIRO NO ESPAÇO CULTURAL CASA DA MÃE, VALOR DA CAMISA R$ 50,00 (FEIJOADA, DUAS CERVEJAS EM LATA E PICOLÉ CAPELINHA). A FEIJOADA É ASSINADA POR STELLA MARIS E A CONCENTRAÇÃO COMEÇA ÀS 11H.

Projeto Camelo completa um ano hoje


Para comemorar o primeiro aniversário do Projeto Camelo, a Secretaria Municipal de Assistência Social do município de Cachoeira, gestora da iniciativa, promove nesta sexta-feira, uma programação recretiva com a realização de torneios esportivos na quadra municipal e uma festa de confraternização para encerrar a programação. Atualmente, 160 acrianças de diversas áreas da cidade, são assistidas pelo projeto, na sua sede situada no bairro Curiachito.

O Projeto Camelo atua na questão de prevenção do consumo de drogas mediante a comprovação do aumento do uso de substâncias piscoativas ou envolvimento de crianças e adolescentes da comunidade de Cachoeira(distante 110km de Salvador). Dentre as ações desenvolvidas pelo projeto, constam atividades que contemplam orientações e encaminhamentos para aqueles que já fazem uso destas substâncias.

O Projeto, também atua junto às famílias dos jovens e adolecescentes assistidos. A secretária da Assistência Social do município, Adriana Santos Silva, informa que o público alvo é composto de jovens e adolescentes encaminhados pelo Conselho Tutelar, instituições não-governamentais que trabalham com estes segmentos, além da demanda espontânea.

O Projeto Camelo oferece cursos e oficinas culturais, capoeira, teatro, oficina de percussão e práticas esportivas em diversas modalidades, além de outras atividades socioculturais como palestras e lazer.

As ações do Projeto Camelo resultam da parceria entre a Secretaria de Assistência Social, Conselho Tutelar de Cachoeira e o Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA) sendo mantido com provenientes do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente, capptados por meio de convênio firmado com a o Instituto Votorantin. Implantado há um ano, tem como metas restaurar e prevenir a violação de direitos, além de promover ações para estimular capacidades de exercer atividades laborativas, visando o fortalecimento do convívio familiar e comunitário.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Mobilização cultural


O presidente da Câmara de Vereadores de Cachoeira, Júlio Cesar Costa Sampaio(Teta) reuniu-se, nesta manhã, em seu gabinete, com um grupo de artistas e animadores culturais de Cachoeira, para discutir a mobilização deste segmento para a construção coletiva de um projeto que contemple todas as atividades artísticas do município. O vereador pretende ampliar as discussões além de ouvir o maior número possível de opiniões à respeito de propostas para ações de políticas culturais permanentes voltada para a geração de emprego e renda no município. Estiveram presentes: o representante do samba de roda Filhos da Barragem, Osvaldo Santos da Silva, Paulo Vítor Mascarenhas, professor da Filarmônica 25 de Junho, o professor de capoeira Calango, Dona Edinha, do Samba Filhas de Yamin e animadora cultural e presidente da Apae de Cachoeira, Cleonice Rosa. O artista Evanildo Teiga Silva também participou da reunião representando os artesãos cachoeiranos. As reuniões vão prosseguir, a partir da próxima semana.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Vereadores de Vera Cruz mantêm parecer do TCM contra as contas do ex-prefeito Nicandro Macedo

Em sessão extraordinária realizada nesta manhã (terça-feira, 25 de fevereiro), seis dos nove vereadores que compõem a Câmara Municipal de Vera Cruz, votaram pela manutenção do parecer prévio do TCM (Tribunal de Contas dos Municípios) rejeitando as contas referentes ao exercício de 2008, do ex-prefeito do município de Vera Cruz, na Ilha de Itaparica, Nicandro Moreira Macedo. Apesar do clima tenso que antecedeu o dia da votação entre os políticos, o presidente da Mesa Diretora da Câmara, Ivan Soares Azevedo, não teve problemas para conduzir a concorrida sessão.

Para derrubar o parecer prévio do TCM, o ex-prefeito que já administrou Vera Cruz por três mandatos, necessitava de dois terços dos votos da Câmara a seu favor, mas, apenas dois vereadores se manifestaram contrário à decisão do órgão. Nicandro Moreira é o principal adversário político do atual prefeito do município Antônio Magno de Souza Filho (PT).

Novos empreendimentos


O empresário Ivonildo Paulo, que acredita e aposta no potencial socioeconômico de Cachoeira, acaba de ampliar seus investimentos no setor de alimentação e entretenimento. O Grupo Maktub do qual é sócio proprietário, assumiu o Clube de Campo Cachoeira, dinamizando diariamente, o serviço de restaurante daquele equipamento de lazer. Além disso, o empresário também inaugurou, em Cachoeira, uma hospedaria, ampliando, assim, a oferta de leitos da cidade Monumento Nacional.

Cachoeira realiza festa para Yemanjá


O povo de santo de Cachoeira,cidade hitórica do Recôncavo baiano, distante 110km de Salvador, revive, no dia 6 de fevereiro(domingo), a festa em homenagem a Yemanjá com antrega de oferendas para a deusa das águas, no Rio Paraguaçu. A manifestação que reúne todas as casas de santo de Cachoeira e dos demais municípios da região, é uma tradição de mais de meio século, iniciada por antigos líderes espirituais de religiões de matriz africana. A organização do evento é da ACYO(Associação Cultural Yemanjá Ogunté), com apoio da Prefeitura, através da Secretaria de Cultura e Turismo do município de Cachoeira, Governo do Estado, Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

A festa mantém o caráter ritualístico religioso, destacando-se pela integração de terreiros de diversas nações para a entrega coletiva de balaios com presentes para o orixá Yemanjá. No mesmo ritual, os devotos também depositam presentes no rio para homenagear outras entidades do panteão africano, que, conforme, os adeptos do culto afro, habitam as águas.

A programação da festa consta da realização da cerimônia do xirê com cânticos e toques sagrados dos atabaques para os orixás, a partir das 15h, na área do Palco Oficial da Feira do Porto. A saída do cortejo com direção ao Rio Paraguaçu, onde os presentes serão depositados no local conhecido como Pedra da Baleia, está prevista para às 17h. Após a entrega dos presentes haverá shows com os sambas de roda Filhos do Caquende e Esmola Cantada. Consta, ainda, da programação, representação artistica da Puxada de Rede, com artistas populares da cidade de São Félix , e show de encerramento com o grupo musical Gêge Nagô.

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA - Na sexta-feira, dia 4 de fevereiro, será aberta ao público, às 19h, na Galeria do Ipac, situada na Praça 25 de Junho, a exposição fotográfica “Fé e Religiosidade de um Povo”, do fotógrafo Jomar Lima. A mostra reúne imagens da festa de Yemanjá, catadas pelo fotógrafo em anos anteriores, e faz parte da programação de comemoração do aniversário dos 40 anos de tombamento pelo Iphan de Cachoeira como Cidade Monumento Nacional.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Notificação do processo de tombamento do Ventura publicada no Diário Oficial da União



O Diário Oficial da União(edição do último dia 10) publicou notificação do processo de tombamento pelo Iphan do Terreiro Zoogbodô Malê Sejà Undê, mais conhecido como a Roça do Ventura. O ato significa que a partir da publicação, o terreiro da nação Jeje Marrin, da cidade de Cachoeira, passa a receber proteção federal e, por esta razão, toda intervenção na área do sítio religioso, e em sua vizinhança, deve ser previamente autorizada pelo Iphan. O registro do tombamento será feito nos Livr do Tombo Histórico e do Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico, conforme proposta em fase de elaboração a ser avaliada pelo Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural.

POR UMA BOA CAUSA


A campanha para a reconstrução da sede própria da Filarmônica 5 de Março, da cidade de Muritiba, não para. A diretoria da sociedade informa que está vendendo folhinhas com imagens da cidade, da festa do Bomfin e da filarmônicas ao preço de R$ 5,00(cinco reais). As folhinhas foram doadas pelo voluntário Renato Rocha.

sábado, 22 de janeiro de 2011

Procissão do boitá no Rumpayme Ayono Runtoloji


Celebração ancestral do povo de santo da nação jêje marrin, que acontecerá neste domingo, a partir das 16h, no terreiro do Alto da Levada, em Cachoeira, fundado pela Gayacu Luiza. O terreiro zelado atualmente para Gayacu Regina, é o único do Recôncavo tombado pelo Ipac como patrimônio cultural.

Comunidade rural recebe casa de farinha


O prefeito Tato Pereira entregou ontem à noite aos moradores do povoado da Boa Vista, a Casa de Farinha Comunitária Celestino dos Santos. O equipamento será administrado pela Associação de Moradores e Produtores da Boa Vista.

Eloi Ferreira substui o baiano Zulu Araújo na Fundação Palmares

O novo presidente da Fundação Cultural Palmares é o ex-ministro da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Eloi Ferreira de Araújo, que já havia ocupado a secretaria-adjunta da Seppir e coordenado a equipe organizadora da 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial.

A definição do novo quadro estrutural da Secretária Nacional de Cultura foi anunciado ontem em Brasília, pela ministra da Cultura, Anna Maria Buarque de Hollanda, que definiu a equipe com que vai implementar as políticas culturais do governo da presidenta Dilma Rousseff (PT).

Elói Ferreira assume o cargo no lugar do arquiteto e produtor cultural baiano Zulu Araújo, que está na Fundação Cultural Palmares há oito anos – primeiro como diretor de promoção cultural (entre 2003-2006), depois como presidente.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

Memória: Jardim do Faquir


Um dos belos locais da cidade de Cachoeira, preferido pelos moradores para descansar nos dias de calor.

Tato continua na prefeitura de Cachoeira

A turma do desespero pode dar um tempo nos calmantes, analgésicos e antidiarreicos, uma folguinha das tramas virtuais, porque o prefeito Tato Pereira, já anunciou que ,apesar de bastante lisonjeado pelo convite, não abandonará o cargo para ocupar a vaga de titular da Sedir(Secretaria da Integração e Desenvolvimento Regional). Desde que os rumores sobre a provável ida do prefeito de Cachoeira para compor o primeiro escalão do governo Wagner, passaram a ocupar setores da imprensa, teve muito gente com sintomas de dores de cotovelo, dor de barriga, enxaqueca, insônia e outros sintomas do despeito. Tato foi hoje pela manhã numa emissora de rádio local e declarou que vai cumprir os últimos dois anos do seu mandato. Sai mais fortalecido e privilegiado politicamente deste situação.
Para os derrotados, restam as esquinas, os bancos de jardins e os botequins para fantasiar o real.

Muritiba: festa para o Senhor do Bonfim começa no dia 18

Começará no próximo dia 18, o novenário em louvor ao Senhor do Bonfim. O ponto alto da festa será no dia 28 de fevereiro com a realização da tradicional procissão.

Siga aprogramação abaixo:

Dia : 06/02/2011 ( Domingo) - Pregão ou bando anunciador
Dias : 18 a 26/02/2011 - Novenário
27/02/2011 - Missa festiva
28/02/2011 - Procissão

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Mimos para a Deusa das Águas em Cachoeira

Os cachoeiranos já estão preparando a festa para Yemanjá deste ano. O evento será realizado no dia 6 de fevereiro(domingo). Com início às 10h e entrega das oferendas às 17hs na Pedra da Baleia.
A realização é da Associação Cultural Yemanjá Ogunté em parceria com a prefeitura por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, Fomento a Cultura, governo do estado da Bahia, Secretaria de Cultura e Secretaria da Fazenda.
Ainda como parte das homenagens será aberta no dia 4(sexta-feira) na Galeria do Ipac, na Praça 25 de Junho, às 119h, exposição do fotógrafo Jomar Lima, com imagens das festa realizadas anteriormente.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Ogunhê!

Nota do Sinjorba sobre a Centel da Secretaria de Segurança Pública da Bahia

A diretoria do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado da Bahia (Sinjorba) vem a público manifestar sua preocupação com a alteração na forma de divulgação das informações feita pela Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), por meio da Central de Telecomunicações da Polícia (Centel), ocorrida desde a última semana. O Sinjorba entende que estas informações são a base do trabalho de colegas que lidam com a área de segurança em jornais, rádios e televisões, além de constituir em maciço volume do que é veiculado diariamente em blogs e sites do Estado.



Depois de receber inúmeras solicitações de colegas jornalistas das mais variadas mídias, a entidade manteve vários contatos com a assessoria de imprensa da SSP-BA. Ontem (dia 17/1/2011), foi solicitada reunião com o secretário César Nunes, mas, diante do anúncio do governo do Estado sobre a troca do titular da pasta e da urgente necessidade de oferecer uma resposta à imprensa, o Sinjorba emite esta nota pública solicitando diálogo com a SSP para garantir o direito de acesso à informação como representante da categoria que tem o papel de informar a sociedade sobre os problemas enfrentados pelo cidadão e, mais notadamente, sobre a crescente violência que assola Salvador e o Estado da Bahia



Hoje, dia 18/1/2011, o Sinjorba recebeu o posicionamento oficial da SSP sobre o assunto, após reunião mantida pela atual equipe de comunicação da SSP-BA, com o novo secretário, Maurício Teles Barbosa. Este acatou pedido para que no site da secretaria seja feita postagem das ocorrências em tempo real, com acréscimos de informações como idade e endereço completo do local onde ocorreu o fato. Também deverão constar registros de incêndios, acidentes de veículos e tentativas de homicídio, que não constavam nos boletins. Também foi destacado um funcionário por plantão, que atenderá pelo telefone 3115-9378, para esclarecer dúvidas surgidas após a leitura das ocorrências.

O Sinjorba entende que, embora estas decisões signifiquem um avanço diante do quadro inicial da divulgação de apenas quatro boletins diários, as formas de comunicação devem ser constantemente aperfeiçoadas para garantir o amplo acesso da imprensa às informações sobre as questões de segurança e vai se manter em permanente observação para solicitar outras mudanças que se façam necessárias.

Salvador, 18/1/2011


Marjorie da Silva Moura

Presidente do Sinjorba

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Ecoturismo em Cachoeira


A zona rural de Cachoeira também possui belezas naturais que, apartir de agora, irão constar do roteiro turístico local. No último domingo, o prefeito Tato Pereira inaugurou, as obras de infraestrutura do balneário Cachoeirinha, no povoado do Saco. O local que antes era visitado com mais frequência pelos moradores da própria comunidade e vizinhanças, ganhou obras de urbanização, com canteiros, escadaria, pavimentação do acesso e a construção de dois quiosques de alimentação, equipados com sanitários. O rio de água clara corre sobre enormes pedras formando uma volumosa queda d'água, propícia para relaxantes banhos. Um grande número de pessoas foram prestigiar a inauguração e desfrutar das belezas oferecidas pela natureza. O local do banho é circundado por uma densa mata nativa.

Ogun será reverenciado em São Félix

Os adeptos do candomblé farão festa para homenagear o orixá Ogun, em São Félix, no próximo sábado, na casa de santo zelada pelo babalorixá Idelson Sales. No domingo, a casa oferecerá a famosa e tradicional feijoada de Ogun. O terreiro está localizado no bairro do Varre Estrada.

Luto

A música está de luto em Cachoeira. Morreu na semana passada, o músico Valtércio Nascimento dos Santos, popularmente conhecido como Leite Preto. Durante anos, foi fez parte do quadro da Sociedade Orpheica Lyra Ceciliana. Valtércio era um dos últimos remanescentes de uma geração de músicos cachoeiranos que brilharam nas duas filarmônicas locais.

Festa do Senhor do Bonfim em Muritiba

Começa nesta terça-feira, o novenário da Festa do Senhor do Bonfim na cidade de Muritiba. As celebrações acontecem até o dia 26 de fevereiro.
O ponto alto da festa religiosa em louvor ao santo mais popular da Bahia, será no dia 28(segunda-feira) com a realização da procissão. Na véspera, domingo, a programação religiosa prevê a celebração de missa solene.
A tradcional programação popular da festa que acontece parelo as atividades religiosas, será animada no dia 20 de fevereiro com a lavagem das escadarias. O evento, muito aguardado por devotos e foliões, contará com um grande número de baianas com seus trajes típicos.

A Filarmônica 5 de Março participará da programação religiosa e fará retretas nos dias 19,21,23 e 25 de fevereiro, além de acompnhar a procissão. A filarmônica que realiza campanha para aarrecadação de fundos para a reconstrução de sua sede própria está promovendo a Lavagem da 5, no dia 20 de fevereiro. A festa será animada por uma orquestra com instrumentos de sopro e percussão. Para refrescar o calor, os organizadores da lavagem já estão providenciando um carro pipa.

sábado, 15 de janeiro de 2011

Autor de ação contra lanchas de Mar Grande já esteve preso por estelionato http://www.jornaldamidia.com.br/noticias/2011/01/14/Bahia_Nacional/Auto


Salvador - O juiz Ruy Eduardo Almeida Brito, titular da 6ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, que determinou a suspensão da travessia de passageiros da linha Salvador-Mar Grande, deve ser muito procurado hoje (14) pela imprensa. Para determinar à Agerba a suspensão da linha, o juiz acatou argumento da Associação dos Consumidores do Estado da Bahia (Aceba), uma entidade cujo presidente, Nivaldo da Silva Cruz, é um velho conhecido da Justiça e da Polícia: ele já foi preso por estelionato.

Em Aracaju, a Aceba foi criada com o nome de Adecon (Associação de Proteção dos Consumidores do Estado de Sergipe) e foi proibida de atuar pela Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil sergipana (OAB-SE). Na ação contra a Adecon, a OAB-SE alegou que a entidade, também presidida por Nivaldo da Silva, "longe de ser uma associação de defesa do consumidor, é, em verdade, uma organização que angaria clientes e divulga seus serviços, desobedecendo às diretrizes da Lei 8.906/94 e do Código de Ética e Disciplina da OAB".

Nivaldo da Silva desapareceu da Bahia. Não é encontrado nem na sede da associação, no Rio Vermelho, nem por telefone e muito menos nas instalações dos terminais marítimos do sistema ferry boat em Salvador e em Bom Despacho, onde era visto com frequência. Na Aceba, a secretária da entidade sempre anota as ligações que recebe, mas nunca retorna. O jornal A Tarde e a TV Bahia também deram plantão à procura do cidadão. Falam até que viajou para algum país da Europa.
O processo movido pela Aceba contra as lanchas corre na Justiça desde 2007. A alegação é de que as lanchas não "têm segurança". O juiz Ruy Eduardo Almeida Mas admitiu que não consultou a Capitania dos Portos da Bahia em relação à situação de segurança das embarcações. Também não foram realizadas inspeções nos barcos, determinadas pela Justiça.

Através de nota à imprensa, a Capitania dos Portos informou que as lanchas são rigorosamente inspecionadas, anualmente, pela Marinha do Brasil. Após as inspeções, os barcos recebem o Certificado de Segurança da Navegação (CSN ), emitido pela capitania. As lanchas “encontram-se aptas a operar em relação à segurança da navegação e a salvaguarda da vida humana no mar”, diz a nota.

ESTELEIONATO - Em 13 de abril de 1998, Nivaldo da Silva Cruz, presidente da Associação dos Consumidores do Estado da Bahia (Aceba), foi preso em flagrante pela polícia depois de tentar abastecer seu carro, um Escort Azul, em um posto de combustível com cheque de conta encerrada. A polícia investigou e descobriu que Nivaldo deu um estouro na praça, com a emissão de 278 cheques, todos do Banco Safra.

Em poder de Nivaldo foram encontrados também cartões magnéticos de várias agências bancárias, cheques devolvidos por falta de fundos em nome de várias pessoas. As principais vítimas de Nivaldo, segundo as investigações policiais, foram o Bompreço, Finivest, Shopping Center da Construção, Distribuidora de Bebidas Vera Cruz e vários postos de gasolina de Salvador

VENCEDORA DO PRÊMIO FUNARTE DE TEATRO, “DESCALÇA?” ESTREIA EM SALVADOR E FEIRA DE SANTANA

Chega à Bahia o espetáculo “Descalça?”, uma divertida montagem sobre o universo feminino com o Grupo Beta de Teatro, do Espírito Santo, sob a direção de Aline Ferraz e Fernando Marques. Serão apenas três apresentações com entrada franca para o público baiano: no dia 20 de janeiro, quinta-feira, na cidade de Feira de Santana, no SESC Feira de Santana/Teatro CDL, às 19h30. Em Salvador, nos dias 21 (sexta) e 22 (sábado), no Teatro SESC/SENAC Pelourinho, às 20 horas. No palco, as atrizes Telma Smith e Lorena Campoi narram ou interpretam histórias do universo feminino, tendo como referência a psicanálise, a literatura e relatos pessoais. Durante 40 minutos elas se revezam em nada menos que 28 personagens que refletem diferentes fases das mulheres. Em cena o público encontrará 28 pares de sapatos, e a cada troca, surge uma nova personagem. “Não se nasce mulher: torna-se”. A famosa frase da escritora francesa Simone de Beauvoir não resume este espetáculo, mas serve bem para apontar alguns de seus pontos cruciais.

Primeira vez na Bahia - “Nós, atrizes do grupo Beta de teatro, estamos ansiosas com as apresentações em Feira de Santana e Salvador. É a primeira vez que o grupo vai para a Bahia, e escolhemos o estado pela fama cultural. Estamos empolgadas com a troca que poderemos fazer com o público baiano, e esperamos que todos se divirtam muito com o espetáculo”, afirmou a atriz Telma Smith. Após cada apresentação o grupo promoverá um bate-papo com o público sobre o espetáculo, seu processo de montagem e as políticas públicas para a cultura, entre outros temas.

Prêmios – “Descalça?” foi vencedora do Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2008, do Edital de Residência Artística da Secretaria Estadual de Cultura do Espírito Santo 2009; Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz 2010 e ganhou o Edital de Circulação da Secretaria Estadual de Cultura do Espírito Santo. Graças ao Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz, está sendo promovida a circulação de “Descalça?”por cinco regiões brasileiras, em nove cidades, com o total de 15 apresentações gratuitas e bate-papos com o público – principalmente estudantes e pesquisadores de Artes cênicas - sobre o processo colaborativo, a realidade capixaba, a pesquisa e a montagem da peça. Além de Salvador e Feira de Santana, fazem parte da turnê do espetáculo as cidades de Belém, Brasília, Taguatinga, São Paulo, Santo André, Londrina e Maringá.

Capixaba - Descalça? É o primeiro trabalho do Grupo Beta de Teatro e é resultado de dois anos de processo criativo. O grupo capixaba partiu de uma ideia e iniciou pesquisa teórica e prática sobre o assunto; firmou parceria com o Grupo Z de teatro, cujos artistas participaram da montagem. Utilizaram-se do processo colaborativo de criação, por acreditarem na importância dos papéis de todos os artistas envolvidos no processo. Esse projeto permite ao público de outros estados o acesso aos espetáculos produzidos no Espírito Santo, possibilitando também a troca de experiência capixaba com os grupos de teatro das cidades visitadas.

_____________________________

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Recordações marcam solenidade dos 40 anos do tombamento de Cachoeira


A solenidade realizada na Câmara de Vereadores em comemoração aos 40 anos de tombamento de Cachoeira como Cidade Monumento Nacional, realizada ontem à noite, foi marcada por momentos de relatos emocionantes de pessoas que participaram do processo de reconhecimento pelo Iphan. O professor Marcelino Gomes de Jesus que integrou o grupo de trabalho para o tombamento da cidade histórica, ao ser homenageado, lembrou da resistência de alguns cachoeiranos que não admitiam as obras de restauração em suas casas com fachadas já descaracterizadas.
Ainda em seu relato, Gomes de Jesus, revelou detalhes do movimento que culminou com o tombamento da cidade em 13 de janeiro de 1971, citando pessoas importantes como o professor Agostinho Silva, o antropólogo Roberto Pinho, além do então deputado estadual Edvaldo Brandão Correia. A comissão organizadora das comemorações dos 40 anos do tombamento de Cachoeira, além de Marcelino Gomes de Jesus, prestou homenagem à professora Yolanda Pereira Gomes, e in memoriun ao ex-deputado Edvaldo Brandão Correia e ao senhor Manoel Martins Gomes.
A solenidade contou com as presenças do prefeito Fernando Antônio da Silva Pereira, do vice Wilson Souza do Lago, representante da Superintendência Regional do Iphan, do presidente da Câmara, Júlio Cesar Costa Sampaio, vereadores Carlos Pereira, José Carlos Matos Silva, Luiz Carlos de Freitas Monteiro, Angélica Sapucaia e Maria Lúcia Costa Santos. A sessão também foi prestigiada por secretários municipais, educadores, lideranças comunitárias e dirigentes de entidades civis. O evento foi coordenado pelo secretário de Cultura eTurismo, Lourival Trindade com o apoio de Jomar Lima e da pesquisadora Maria da Paz.

Iphan tomba provisoriamente Roça do Ventura

O presidente do Iphan, Luis Fernando Almeida, assinou portaria tombando,provisoriamente, o sítio religioso do terreiro Zoogbodô Malê Sejà Hundé, mais conhecido como a Roça do Ventura, da cidade de Cachoeira. O terreiro é considerado um dos mais antigos do Brasil da nação jejê mahin.

Restaurador cachoeirano brilha em RS

O restaurador cachoeirano Ariston José Correia Filho(Cabo), radicado há quase três décadas no Rio Grande do Sul, tem dado a sua competente contribuição para a preservação da memória nacional. Funcionário do Iphan e dirigente do Museu das Missões, o cachoeirano é citado pelo historiador gaúcho Jean Baptista, autor de o Temporal, volume I da Coleção Dossiê Missões, lançado pelo Ministério da Cultura e pelo Instituto Brasileiro de Museus. Vale destacar que, Cabo, como é carinhosamente chamado por familiares e amigos conterrâneos, começou trabalhar com restauração nas primeiras intervenções para a salvaguarda do patrimônio de Cachoeira.

Maurício e Adriano


Maurício(que passou as festas do final do ano em Cachoeira) ao lado do amigo Adriano.

Purificação na Concha Acústica

Domingo acontece mais uma edição da Festa da Purificação na Concha Acústica do Teatro Castro Alves, em Salvador. O evento marcado para começar às 17h30min, reúne importantes manifestações culturais da cidade de Santo Amaro da Purificação. O dinheiro arrecadado com a venda de ingressos será destinada para as celebrações religiosas em louvor à Nossa Senhora da Purificação. A iniciativa é do competente produtor santamarense Maurício Pessoa.

Liderança comunitária

Antônio Joaquim de Freitas, o popular Toninho do Alecrim, foi reeleito para cumprir o segundo mandato à frente da Associação de Produtores Rurais daquela comunidade da zona rural de Cachoeira.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Xavier Vatin será orador da sessão comemerativa dos 40 anos do tombamento de Cachoeira

O antropólogo Xavier Gilles Vatin, diretor do CAHL(Centro de Artes Humanidades e Letras da UFRB(Universidade Federal do Recôncavo da Bahia), cidadão honrário de Cachoeira, será o palestrante da sessão em homengagem às quatro décadas do tombamento da cidade como Monumento Nacional. A sessão será realizada logo mais às 19h na Câmara de Vereadores. Da programação consta também a exibição do slide show "Memória Histórica- Passado e Presente", de nossa autoria em parceria com Leandro Mascarenhas. O trabalho registra o patrimônio de Cachoeira no passado e nos dias atuais. As imagens servem de comparativo para avaliação da importância da salvaguarda dos monumentos assegurada pelo tombamento da cidade há 40 anos

UNEB realiza concurso público para professor adjunto: salário de R$ 6,5 mil

A UNEB vai realizar concurso público para contratação de professor adjunto. As inscrições para o certame estarão abertas entre os dias 19 de janeiro e 14 de fevereiro.

A universidade está oferecendo 38 vagas, distribuídas por nove campi da universidade, na capital e no interior no estado. Os candidatos selecionados vão atuar em regime de dedicação exclusiva (DE), com remuneração inicial de cerca de R$ 6,5 mil.

Os interessados devem se inscrever pelo site www.concursodocente.uneb.br. A taxa de inscrição é de R$ 150. Para participar do processo seletivo os candidatos devem possuir título de doutorado.

No ato da inscrição, o candidato fará a opção por área de conhecimento, componente curricular, departamento e campus da UNEB a que deseja concorrer.

A confirmação da inscrição deve ser efetuada na sede da PGDP — setor responsável pela coordenação do certame —, no Campus I da UNEB, em Salvador, com a entrega de cópia do requerimento de inscrição e comprovante do pagamento da taxa, além dos demais documentos exigidos no edital da seleção. Há ainda a opção de envio da documentação pelos Correios (Sedex).

Os candidatos serão submetidos à prova escrita, aula pública, memorial e prova de títulos em data e local a serem divulgados posteriormente. O concurso tem prazo de validade de dois anos, prorrogável por igual período, a partir da data da publicação dos resultados.